A orientação solar é um dos elementos que ditam o rumo de um projeto de arquitetura. Sua influência vai muito além do potencial de iluminação, pois afeta o conforto térmico da obra e é um ponto importante para a valorização do imóvel.

Portanto, é essencial conduzir um estudo de insolação antes de botar a mão na massa e desenvolver um projeto de arquitetura. Para isso, você precisa ter em mente os impactos do sol em uma obra.

Que tal relembrar?

O impacto da orientação solar no seu projeto de arquitetura

O sol é uma das principais ferramentas do arquiteto — e o melhor de tudo é que ele é gratuito. Porém, precisa ser bem utilizado na elaboração de um projeto de arquitetura.

A orientação solar é capaz de mudar as características térmicas de um lugar, dependendo de onde os cômodos e as áreas externas ficam.

Além disso, esse é um dos critérios da Certificação LEED, que assegura a sustentabilidade das construções. Ou seja, apostar no uso do sol não apenas impacta a obra de forma prática: também aproxima seu projeto da arquitetura sustentável e, consequentemente, chama a atenção de potenciais clientes.

Porém, a orientação solar não é um aspecto fácil. Talvez você se lembre das lições da faculdade. É preciso muita atenção na hora de entender como o sol afeta o terreno do seu projeto de arquitetura.

Afinal, o sol atinge o globo de formas diferentes, tanto no hemisfério norte quanto no sul. A proximidade com a Linha do Equador também dita a quantidade de sol recebida. Quanto mais afastada, menor a incidência da luz solar.

Como o Brasil está no hemisfério sul, a orientação do sol em projetos de arquitetura pode ser resumida em:

  • norte: recebe a maior parte da insolação diária;
  • leste: recebe o sol da manhã;
  • sul: recebe a luz mais fraca (muito pouco no inverno e também no verão);
  • oeste: recebe forte luz no período da tarde.

Agora que você relembrou, chegou a hora de caprichar no seu projeto de arquitetura. Confira alguns pontos essenciais que podem agregar ao seu serviço!

Escolha bem os cômodos voltados para o norte

Cada ambiente precisa de uma certa quantidade de luz solar. E tudo está relacionado ao tipo de atividade que será realizada nos diferentes espaços.

Como a incidência de luz solar é maior na orientação norte, uma dica é posicionar quartos, salas (de estar ou jantar), escritórios, varandas e sacadas no norte. Assim, eles receberão sol quase o dia todo.

Porém, procure fazer de um jeito agradável, para que a vivência nos espaços não se torne desconfortável por conta do calor.

Portanto, desenvolva aberturas que façam o ar circular. Também recomende a instalação de persianas ou brises para deter os raios mais fortes.

Caso não seja possível posicionar todos os cômodos desejados para o norte, nordeste e leste também servem.

Valorize áreas externas

As áreas externas são ambientes muito importantes em um projeto de arquitetura. Afinal, são locais que costumam necessitar da incidência solar para a realização das atividades a que se propõem.

Almoços, jantares, happy hours, momentos de descanso… Tudo isso pode envolver um projeto de área externa.

Converse com o cliente e entenda as necessidades dele. Qual será o uso principal da área externa? Além disso, qual será o estilo arquitetônico escolhido? Essas questões podem ajudá-lo a traçar um perfil de uso.

Em um ambiente de área externa com foco no uso matinal, talvez a orientação leste seja a melhor. Assim, você não sobrecarrega o ambiente e pode escolher móveis com maior liberdade, sem medo da deterioração causada pelo sol.

Torne o sol um protagonista em áreas externas com piscinas

Se a área externa do seu projeto de arquitetura possuir uma piscina, a utilização do sol é crucial.

Naturalmente, a orientação norte é a preferida dos arquitetos. Com incidência durante o dia todo, é a garantia de um ambiente completo e cujas condições térmicas favorecem o espaço.

Outro aspecto importante é a iluminação artificial. Na orientação norte, a luz durante o dia é constante, o que possibilita economizar no projeto de iluminação, focando em lâmpadas para uso noturno. Assim, é possível potencializar o seu investimento em equipamentos melhores para a piscina.

Lembre-se de conduzir um estudo de insolação junto de uma análise do terreno. É essencial que o local da piscina sofra com o menor número de sombras, como de árvores ou construções próximas. Dessa forma, você aproveita todo potencial do sol para entregar um projeto de arquitetura completo e alinhado às premissas sustentáveis.

Gostou das dicas? Para receber mais conteúdos sobre projetos de arquitetura, acompanhe as nossas redes sociais: Facebook e LinkedIn.

[widget id=”media_image-18″]

Fique tranquilo! Com a Nautilus, você pode relaxar até aqui no nosso site. Pensamos em cada mínimo detalhe pra que você tenha uma experiência de conforto e bem-estar. É por isso que o nosso site passa por milhares de testes todos os dias na busca de brechas de segurança que eventualmente ameaçam o ambiente virtual com ataques reais de hackers.  Nós aqui nos preocupamos com isso e nos preparamos muito para evitar estas ameaças.