Você já notou como uma boa iluminação para piscina faz toda a diferença? É uma questão de brincar com as cores e formas do ambiente, trazendo toques de elegância. Assim, ela agrega valor à área de lazer.

A boa notícia é que soluções para compor a iluminação para piscina e embelezar sua área externa não faltam. Empresas, arquitetos e especialistas no tema conseguem criar arranjos de luzes únicos.

A má notícia é que esse processo não é dos mais simples. Além de contar com a expertise de quem entende do assunto, é preciso investir na tecnologia adequada e estar atento às diretrizes de segurança.

Foi para guiar você por todo o processo que criamos este artigo. Aqui, você encontrará dicas sobre os principais pontos por trás do projeto, do planejamento à manutenção da iluminação de sua piscina.

Continue a leitura para saber mais!

Confira as nossas dicas para acertar na iluminação para piscina

A escolha das luzes para iluminar a piscina deve seguir um bom planejamento, como qualquer etapa da construção da piscina. Afinal, não se trata apenas de ir à loja e comprar as lâmpadas — há de se considerar vários fatores, como a harmonização das luzes e o processo de instalação. Ou seja, a iluminação perfeita depende de uma série de passos a serem seguidos.

Quer criar a melhor iluminação para piscina? Então, siga as nossas dicas!

Inclua a iluminação no projeto arquitetônico

Primeiro, o básico: inclua a iluminação em seu projeto arquitetônico. Lembre-se que sua área de lazer ou da piscina também será um local de convívio durante a noite; por isso, é essencial considerar a iluminação desde as etapas iniciais.

Dessa forma, você torna essa uma das prioridades do projeto desde sua concepção. Assim, evita que no futuro — por pura falta de planejamento — você acabe utilizando luzes simples, muitas vezes apenas externas, que não agregam valor ao ambiente.

Portanto, para evitar retrabalhos e iluminar bem a sua piscina, considere as luzes como parte essencial.

Peça o apoio de profissionais qualificados

Assim como em todo projeto, você deve contar com o auxílio de pessoal qualificado.

Arquitetos e paisagistas são os profissionais mais indicados para conduzir o processo de desenvolvimento da iluminação para piscina.

Eles vão olhar para a demanda com um viés técnico, considerando aspectos como segurança, orçamento e, claro, estética.

Leve em consideração o formato e a cor da piscina

Iluminação e decoração da piscina são temas que andam juntos em todo o processo.

Por isso, peça ao seu arquiteto para ficar atento ao formato da sua piscina, aos móveis e jardins que a cercam. Tudo deve estar em sintonia. As luzes devem ressaltar os pontos corretos, sem comprometer formas.

No caso de piscinas ovais, redondas ou retangulares, a dica é a mesma: valorize as curvas e os cantos.

Sobre a cor, o foco deve ser em tornar as saliências e os contornos visíveis.

Piscinas de azulejo, fibra ou vinil mais escuros precisam contar com pontos de iluminação reforçados. Já os materiais mais claros têm a vantagem de serem mais facilmente iluminados, o que elimina a necessidade de luzes fortes.

Decida os pontos da piscina que serão iluminados

Ainda sobre saliências, é preciso alinhar estética e praticidade. Isto é, a iluminação deve clarear a visão da piscina e de seus entornos.

Bordas, escadas, corrimãos, curvas, quinas e mesmo a profundidade da piscina; tudo deve estar no seu plano de iluminação, com foco em segurança.

Além disso, lembre-se que as luzes não devem estar voltadas para a direção em que as pessoas olham. Ou seja, não as instale de frente para as pessoas. A posição contrária é a ideal, pois não prejudica a visão de quem se diverte no local ou nos arredores.

Considere a iluminação subaquática

As luzes subaquáticas tornam os contornos da piscina mais claros. Para banhos noturnos ou para compor o visual, são a melhor escolha.

Os principais tipos de luzes subaquáticas são:

  • refletores de LED: são instalados nas paredes das piscinas ou nos arredores. LEDs têm custo acessível e alta durabilidade. Por isso, representam um ótimo custo-benefício para sua iluminação para piscina;
  • fibra óptica: permite execuções variadas, inclusive com spots, mas também com fitas, dando origem a arranjos únicos;
  • flutuador: equipamento que boia na água, iluminando os arredores.

Pense na iluminação de todo o ambiente de lazer

Se a sua piscina fica em uma área de lazer externa planejada, é claro que a iluminação deve ser bem pensada. Por isso, considere criar um projeto especial não apenas para a sua piscina, mas para toda sua área de lazer.

Dessa forma, você orna todos os elementos (pisos, paredes, móveis, plantas e todo o paisagismo), criando um ambiente especial.

Tome todos os cuidados no momento da instalação

Na hora da instalação, verifique se os profissionais estão munidos de EPIs e se todas as precauções foram tomadas. Como é um serviço que mexe com a rede elétrica, o cuidado deve ser dobrado!

Para ajudar nesse processo, uma dica é ler os manuais de instrução dos materiais e produtos que serão utilizados.

Não se esqueça da manutenção

A manutenção periódica é a melhor resposta para garantir a máxima vida útil de sua iluminação para piscina. Contrate especialistas que possam analisar tudo: lâmpadas, fios, instalação e demais elementos.

Esperamos que essas dicas ajudem você a planejar sua iluminação para piscina.

Quer ficar por dentro do universo das piscinas? Então, curta a nossa página no Facebook e receba todas as novidades diretamente na sua linha do tempo!

Fique tranquilo! Com a Nautilus, você pode relaxar até aqui no nosso site. Pensamos em cada mínimo detalhe pra que você tenha uma experiência de conforto e bem-estar. É por isso que o nosso site passa por milhares de testes todos os dias na busca de brechas de segurança que eventualmente ameaçam o ambiente virtual com ataques reais de hackers.  Nós aqui nos preocupamos com isso e nos preparamos muito para evitar estas ameaças.