Quem não sonha em ter uma piscina em casa? Ter a possibilidade de desfrutar de momentos de lazer e relaxamento com a família é o desejo de muitos. No entanto, é preciso caprichar na manutenção para que a água permaneça limpa e saudável. A melhor maneira de fazer isso é tratá-la com produtos adequados, como o cloro para piscina.

Todos sabemos que a água parada pode acumular micro-organismos prejudiciais à saúde. Sem contar outras sujidades, como folhas caídas e insetos mortos, por exemplo. No caso de uma piscina, existem equipamentos próprios para limpeza e manutenção, que evitam esse acúmulo e mantêm a saúde da sua família em dia.

Neste post, falaremos um pouco sobre como o cloro para piscina pode ajudar a evitar doenças, se utilizado da forma correta, e quais são elas. Confira!

Entenda a importância de investir em cloro para piscina

O cloro age na água se dissociando e formando subprodutos diferentes. Esses, por sua vez, destroem ou anulam a atividade de micro-organismos. Assim, combatem bactérias, protozoários, algas e fungos, entre outros.

Lembre-se que é importante utilizar a quantidade indicada, de acordo com o volume da piscina e os níveis de pH e alcalinidade. Ou seja, antes de utilizar o cloro, você deve medir e equilibrar a água quimicamente.

Conheça as doenças que podem ser evitadas com o cloro para piscina

Dengue

Doença transmitida por insetos, causa febre, manchas vermelhas, mal-estar, falta de apetite e dores de cabeça e no corpo. O tratamento é repouso e ingestão de líquidos.

O mosquito da dengue tem o hábito de depositar as suas larvas em água parada e o uso cloro elimina essa possibilidade.

Dermatite

Inflamação da camada mais superficial da pele. Ela pode ser causada por contato com substâncias alérgenas, presentes em locais como a água não tratada adequadamente.

Causa bolhas, vermelhidão, coceira, inchaços e descamação. Para tratar, podem ser receitadas pomadas, hidratantes e, em alguns casos, antibióticos.

Micose

Infecção causada por fungos, costuma aparecer nas unhas, na pele e nos cabelos. Apresenta-se na forma de manchas vermelhas ou brancas, que coçam e podem formar bolhas. Trata-se com medicamentos orais ou locais.

Candidíase

Também é um tipo de micose, mas merece uma atenção especial, pois é bem conhecida pelas mulheres. Costuma atingir os órgãos genitais e causa coceira, corrimentos, ardência e dores. O seu tratamento é medicamentoso.

Otite externa

Outra infecção que pode ser causada por bactérias ou fungos. A famosa dor de ouvido atinge apenas a camada externa da orelha, mas gera muita dor. Nesse caso, analgésicos aliviam o incômodo e antibióticos ou antifúngicos tratam a doença.

Conjuntivite

É uma inflamação que abrange a conjuntiva, membrana transparente que reveste o globo ocular. Pode ser causada por bactérias ou vírus e é contagiosa. O tratamento mais indicado é manter a região dos olhos o mais limpa possível.

Diarreia

Existem muitas causas possíveis — dentre elas, estão as infecções por bactérias, vírus e parasitas. Os principais sintomas são bem conhecidos por todos, mas também pode causar febre e falta de apetite.

Verminoses

O próprio nome já diz: doença causada por vermes. Nesse caso, a ingestão da água contaminada é a causa. Os sintomas são náuseas, dores abdominais, falta de apetite, perda de peso, vômitos e outros. Trata-se com o uso de vermífugos apropriados.

Verrugas

Costumam ocorrer com a contaminação por um vírus chamado HPV. Podem aparecer em qualquer região do corpo que teve contato com a água contaminada. O cloro para piscina ajuda a evitá-las.

Tricomoníase

Um tipo de infecção que, normalmente, se dá por transmissão sexual. Porém, também pode ser adquirida pela ingestão da água contaminada por um protozoário. Ela provoca corrimento vaginal com odor, coceira e ardor ao urinar.

Capriche na manutenção e limpeza da piscina

Essas são apenas algumas das várias doenças que podem ser evitadas com o uso regular do cloro para piscina. Isso significa que é essencial investir em manutenção e limpeza.

Existem equipamentos automáticos que medem a quantidade de cloro na água e liberam o produto aos poucos. Com isso, você não precisa se preocupar em medir manualmente ou controlar o momento de fazer uma nova aplicação. Uma dica aqui é utilizar um gerador de cloro, pois ele produz cloro automaticamente e de forma contínua, deixando a água da piscina sempre limpa e saudável.

Conheça outras formas de cuidar da sua piscina e mantê-la sempre pronta para uso! Acompanhe as nossas redes sociais para receber mais dicas: Facebook e LinkedIn.

Fique tranquilo! Com a Nautilus, você pode relaxar até aqui no nosso site. Pensamos em cada mínimo detalhe pra que você tenha uma experiência de conforto e bem-estar. É por isso que o nosso site passa por milhares de testes todos os dias na busca de brechas de segurança que eventualmente ameaçam o ambiente virtual com ataques reais de hackers.  Nós aqui nos preocupamos com isso e nos preparamos muito para evitar estas ameaças.